Logo Pró-Saber SP

Visitas e passeios culturais são ferramentas de construção de identidade

No Pró Jovens, visitas e passeios culturais fazem parte do programa e contribuem muito para o desenvolvimento da identidade dos jovens.
Posts do Blog Capa - Visita ao museu afro

Parte do currículo do Pró Jovens, nosso programa para jovens de Paraisópolis de 15 a 19 anos, inclui visitas e passeios a espaços culturais da cidade. As educadoras sempre estão atentas às programações de museus, parques, teatro e exposições para propor aos jovens.

Então, os jovens embarcaram em uma jornada transformadora no coração do Parque Ibirapuera, visitando o emblemático Museu Afro Brasil. Essa experiência foi muito mais do que um simples passeio; foi uma oportunidade para esses jovens mergulharem na história dos povos escravizados, refletindo profundamente sobre o legado e as cicatrizes que esse período vergonhoso deixou em nossa sociedade até os dias atuais.

A partir dos relatos deles é possível perceber quanto essa jornada de descoberta da identidade, de compreensão e história ecoa.

“O passeio foi uma verdadeira imersão no conhecimento, especialmente ao explorar a diversidade religiosa. Conhecer mais sobre as mulheres negras foi revelador, desafiando visões por vezes racistas e evidenciando como tudo isso impacta o nosso presente.”

Thauany

Explorando nossa história e a cultura afro-brasileira

O Museu Afro Brasil conta com diversas exposições permanentes e programação diversa, como os núcleos de África: Diversidade e Permanência, Trabalho e Escravidão, As Religiões Afro-Brasileiras e O Sagrado e O Profano.

Nicolle ressaltou a importância de compreender além das diferenças religiosas:

“As vestes e guias dos orixás podem ter causado estranheza em algumas pessoas de diferentes crenças, mas é crucial compreender que a religião possui uma história profunda que se mantém viva até os dias de hoje.”

Rafael compartilhou seu entusiasmo ao descobrir novas facetas da cultura brasileira e africana:

“Achei o passeio fascinante, mergulhando mais fundo na cultura do nosso país e reconhecendo nossos ancestrais. Descobri autores negros que não sabia que existiam… As máscaras e estátuas que representam nossa cultura afro-brasileira me encantaram. Aprendi sobre a cultura Iorubá e outros povos africanos, entendendo as origens de diversas manifestações afro-brasileiras como a capoeira e o samba, que nasceram em meio a perseguições.”

Esses relatos revelam a importância vital de espaços como o Museu Afro Brasil que, não só preservam nossa história, mas capacitam os jovens a reconhecerem e valorizarem a diversidade e a riqueza da cultura afro-brasileira. A partir dessa experiência, estereótipos são desafiados e uma nova compreensão sobre a história e a identidade é construída.

Veja também